“A decisão de quem são os compradores-alvo e de como posicionar os produtos da empresa para cada mercado é o principal componente da estratégia voltada para o Mercado, guiando toda a organização e seus esforços para fornecer valor adicional ao cliente….”

Essas palavras de Cravens e Pierce, no capítulo 6 de um livro que tive o privilégio de fazer sua revisão pra Editora McGraw Hill – “Marketing Estratégico” – me levam ao questionamento, em pleno 2021, do quanto organizações “orientadas a produto” ainda possuem dificuldade de criar e posicionar seus produtos a partir do olhar dos agentes do mercado.

Em plena pandemia que gera mudança não apenas comportamental, mas na forma de sentir e agir do sujeito em ambientes coletivos ou não, será que o método de validação de hipóteses está realmente alinhado com o que sente e pensa o sujeito?

Simples reflexões.